Saúde

Nutrição e cirurgia bariátrica


A obesidade vem crescendo nos últimos anos, em todos os países. No Brasil, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) publicou recentemente os dados de uma pesquisa que mostra que o país atingiu a maior prevalência de obesidade em adultos em treze anos. Entre 2016 e 2018, o percentual cresceu 67,8%.


Com o aumento da obesidade, aumentaram também as cirurgias bariátricas. Assim, houve um crescimento de 84,73% nos últimos 8 anos, tanto na rede pública quanto na privada. Mas, afinal, será que a cirurgia bariátrica cura a obesidade e suas comorbidades?


É importante ressaltar, em suma, que a obesidade é uma doença que não tem cura e que a cirurgia bariátrica é um método de tratamento efetivo a longo prazo. O objetivo da cirurgia é induzir e manter a perda de peso em pelo menos 50%. A realização da cirurgia é o início de um período de um a dois anos de mudanças no comportamento.


E qual o papel do nutricionista durante esse tratamento?
Assim, o nutricionista vem auxiliar nas mudanças de hábitos alimentares e do comportamento dos candidatos a cirurgia. É essencial, aliás, o acompanhamento pré e pós operatório. O paciente deve ir pra cirurgia ciente de tudo que vai enfrentar, pois passará por mudanças radicais no seu estilo de vida. É preciso orientar sobre as fases da dieta e suas durações (líquida, pastosa, branda e normal). E também sobre as quantidades das refeições, que serão reduzidas, dependendo da técnica escolhida (redução de até 80% do tamanho do estômago).


O nutricionista deverá, portanto, trabalhar com reeducação alimentar no pré e pós operatório, buscando a melhoria da saúde para a cirurgia e oferecendo condições para a perda de peso esperada. É importante conscientizar o paciente da alimentação saudável e que ela estará presente por toda vida, visto que ele está em tratamento da obesidade e a cirurgia sozinha não irá resolver seu problema de excesso de peso. Com o abandono dos hábitos alimentares e atividade física, o paciente poderá ter o reganho de peso. E isso geralmente acontece após 2 anos de cirurgia, se ele não manter o déficit calórico.


Em suma, a cirurgia bariátrica é um tratamento que visa oferecer melhores condições de saúde. E quando aliada a nutrição, são indispensáveis para o tratamento da obesidade. Nosso papel como nutricionista vai muito além de oferecer uma alimentação adequada e saudável. Estamos lidando com seres humanos, com suas emoções e com hábitos enraizados. É um processo longo, com altos e baixos. Somos. por fim, a base para esses pacientes e para esse tratamento!


Nutricionista: Ana Karolina F Cardoso
CRN: 9 21586


Fonte: https://blog.dietbox.me/nutricao-e-cirurgia-bariatrica/

« Voltar